MENU

Quais os significados dos nomes de Deus

O que significa Jeová Rapha, Jeová Jireh, Jeová Nissi, Jeová Shamá, El-shaday e Elohim?


Quais os significados dos nomes de Deus

Os 39 livros do Antigo Testamento apresentam-nos muitos nomes ou títulos de Deus, que falam de seu caráter, de seu poder e de sua atuação entre o seu povo. Conhecer esses nomes, mais do que um esforço de etimologia ou exegese, é conhecer os atributos e o próprio ser de Deus.

Segundo o famoso teólogo dispensacionalista Charles Ryre os principais nomes de Deus no Antigo Testamento são estes que listamos abaixo:

Nomes simples

Javé (Yahweh) – Significado: aquele que existe em si mesmo. Características: é o nome usado no relacionamento entre o Deus verdadeiro e seu povo, e, ao ser empregado, enfatiza a santidade de Deus, o seu ódio pelo pecado e o seu amor pelos pecadores.

Elohim – Significado: o forte. Características: é uma palavra usada para o Deus verdadeiro e para os deuses pagãos. É um substantivo plural, o chamado “plural majestático”. O plural permite a revelação subsequente da Trindade no NT, mas não ensina a Trindade propriamente dita.

Adonai – Significado: Senhor, Mestre. Características: usado para homens e para Deus, indica o relacionamento entre o senhor e servo.

Nomes compostos

Yhwh
Yhwh

El Elyon – Deus Altíssimo (literalmente, o mais forte dos fortes, Is 14.13,14)
El Roi – o Deus que vê (Gn 16.13)
El Shaddai – Deus Todo-Poderoso (Gn 17.1-20)
El Olam – o eterno Deus (Is 40.28)
Yaweh Jireh – o Senhor Proverá (Gn 22.13,14)
Yahweh Nissi – o Senhor é minha bandeira (Ex 17.15)
Yahweh Shalom – o Senhor é paz (Jz 6.24)
Yahweh Sabbaoth – o Senhor dos exércitos (1Sm 1,3)
Yahweh Maccadeshcem – o Senhor que vos santifica (Ex 31.13)
Yahweh Raah – o Senhor é o meu pastor (Sl 23.1)
Yahweh Tsidkenu – o Senhor justiça nossa (Jr 23.6)
Yaweh El Gmolah – o Senhor Deus que recompensa (Jr 51.56)
Yahweh Nakeh – o Senhor que fere (Ez 7.9)
Yahweh Shammah – o Senhor está ali (Ez 48.35)
Yahweh Rafá – o Senhor que sara (Ex 15.26)

Ao meditar sobre esses nomes/títulos de Deus, pense neles não apenas como nomes do Deus de Abraão, Isaque e Jacó, mas como o seu Deus pessoal, pois Ele não mudou. Ele ainda é o nosso Todo-Poderoso Deus, ainda é o Senhor que nos cura, ainda é o Senhor que provê todas as coisas, ainda é o Senhor que nos traz a paz, etc. Creia!



Presbítero da Assembleia de Deus em Campina Grande-PB. Coordenador de Escola Bíblica Dominical. Autor do livro A Mensagem da cruz: o amor que nos redimiu da ira.

Assuntos: ,


Deixe sua opinião!