MENU

Lascívia: que pecado é este?

O que significa lascívia e o que a Bíblia fala sobre esse pecado.


Lascívia: que pecado é este?

Na carta que Paulo escreveu aos Gálatas, ele fala de algumas das mais evidentes obras da carne, que fazem oposição ao Espírito de Deus. Entre elas está a lascívia (Gl 5.19, ARC). Este pecado é mencionado logo depois da prostituição e da impureza. E então, como entender o significado de lascívia?

Primeiro vamos ao texto grego, língua em que o Novo Testamento foi escrito. O termo grego para lascívia é alsegeia, que segundo a famosa Concordância de Strong, significa “luxúria desenfreada, excesso, licenciosidade, lascívia, libertinagem, caráter ultrajante, impudência, desaforo, insolência”.

Leia mais

O Comentário Bíblico Beacon, discorrendo sobre o texto de Gálatas 5.19, lança maior luz: “Trata-se de conduta temerária, escárnio desavergonhado dos padrões de decência pública ou até respeito próprio sem levar em conta o direito dos outros”.

Lascívia, portanto, é o pecado da sensualidade demasiada, do excessivo desejo pelo prazer sexual que se manifesta na falta de pudor, quer seja na forma de falar, de vestir ou de se portar. É o pecado do sexo ainda não consumado, mas já instalado na mente e coração.

A pornografia é uma forma de lascívia, tanto quanto as piadas imorais com conotação sexual também o são. Lascívia é um dos pecados mais cometidos hoje sobretudo nas redes sociais, com a exacerbada exposição do corpo em fotos ou vídeos. O abuso dos decotes, as roupas curtas ou justas ao corpo, delineando as curvas femininas ou os músculos masculinos são manifestações de falta de pudor e moderação.

E é triste perceber que não poucos cristãos estão manifestando essa obra carnal nas redes sociais (alguns até mesmo na igreja!), expondo o corpo sem pudor, sem decência e discrição, muitas vezes na clara intenção de despertar a libido naqueles que estão a observar.

No contexto secular, nota-se que as músicas de forró eletrônico, sertanejo universitário e funk, com seus hits de sucesso, estão saturadas de lascívia, visto que é dominante a linguagem vulgar, obscena, de duplo sentido, com foco quase que generalizado em práticas sexuais.

Lascívia nas redes sociais

Lascívia nas redes sociais
Lascívia nas redes sociais

Uma última palavra, e dirijo-me agora à homens e mulheres cristãos, é que legendas com versículos bíblicos ou discursos religiosos não cobrem o pecado da lascívia cometido em publicações nas redes sociais. Não adianta postar aquela selfie evidenciando o busto e depois escrever embaixo: “Deus é meu porto seguro”, pois definitivamente segurança em Deus não é o que sua foto sensual quer dizer!

Postar foto só de sunga na praia ou só de biquíni na piscina, muitas vezes em poses provocantes, com a legenda “Os que confiam no Senhor jamais se abalarão”, não serve para “abençoar” sua foto sensual, pois confiança inabalável em Deus nada tem a ver com sensualidade.

Na verdade, aqueles que tendo feito profissão de fé no Senhor Jesus, e conhecendo a Palavra de Deus expõem sensualidade e nudez e ainda usam a Bíblia sagrada para isso, estão pecando duas vezes! Precisamos ter temor pela Palavra e santificar o nome de nosso Pai celestial! (Mt 6.9)

Vigiemos, pois nosso corpo é santuário de Deus! (1Co 6.19-20). Contra o pecado da falta de moderação no trato com o corpo, existe o fruto do Espírito que é “temperança” ou “domínio próprio” (Gl 5.22). A Palavra de Deus ordena que nos vistamos com pudor e modéstia (1Tm 2.9).

Tenhamos domínio sobre nossa mente e sobre nosso corpo, para não nos afundarmos na lama da impureza e no precipício da prostituição; antes agrademos a Deus, conservando em pureza nosso espírito, alma e corpo (1Ts 5.23). Deus tudo vê!



Presbítero da Assembleia de Deus em Campina Grande-PB. Coordenador de Escola Bíblica Dominical. Autor do livro A Mensagem da cruz: o amor que nos redimiu da ira.

Assuntos: ,


Deixe sua opinião!